TAO- TE KING

9 nov

por Byra Dornelles

(produção do video by @michellesill)

 

 

Eu tenho andado por caminhos tão iguais,

Eu não me perco!

Eu erro o caminho,

Eu tenho andado por caminhos tão iguais,

São sempre as mesmas ruas, os mesmos amores , as mesmas músicas.

Mas eu não me perco,

Eu erro o caminho, com total convicção do fim,

Porque os caminhos, os meios, são sempre os mesmos, iguais

Errando ou me perdendo, os caminhos, por mais que eu esteja cego,

São sempre os mesmos…as mesmas músicas, os amores

E eu não estou afinado com o Cosmos, perdido no turbilhão da cidade,

E eu erro o caminho, mas o fim não! E sigo sempre pelo caminho do meio,

Da rua, guiado pelo TAO, e os olhos brihando com tanto amor!

“eu não estou interessado em nenhuma teoria, a minha alucinação é suportar o dia a dia e o meu delírio é experiência com coisas reais” (Belchior).

Dedicado à sapiência do paZtor Sugar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: